10 motivos para abdominais indefinidos

4

Mai

Daniela Monteiro

alimentação, biquini, cardio, corpo tonificado, dieta, dieta vitalícia, exercício, gordura localizada, plano de treino, verão

Uma das desculpas que mais se repete em todo o mundo é “eu tentei… mas não consegui!”. No fundo, todos sabemos (e bem) que esta é uma atitude de auto-comiseração facílima de assumir e muito útil para justificarmos a nós próprios que já nos esforçamos o suficiente, e mais não podemos fazer. No entanto, isto não é verdade em todos os casos, e hoje vamos desvendar algumas das razões que poderão estar a impedir-nos de conseguir o abdómen tonificado que tanto desejamos (é também uma oportunidade para dar alguma atenção aos nossos leitores masculinos, já que é válido para ambos os sexos Smile ). Espero que vos seja útil!

Má execução

Se a forma é desajeitada, então um movimento que seria perfeitamente eficaz passa a inútil. Alguns dos erros mais comuns são forçar o pescoço (o que minimiza a força requerida aos abdominais), aproveitar o balanço em vez de recorrer à força muscular, deixas as ancas descair na posição de prancha e não manter os abdominais contraídos em cada e todo o movimento.

Qualidade acima de quantidade

Tal como já foi clarificado, o mais importante é a precisão dos movimentos, e não se conseguem fazer 500 todos os dias. Realizem cada contração com a maior consciência, foquem-se em utilizar os vossos músculos… e aproveitem para sentirem o que o vosso corpo consegue fazer. Se forem como eu, rapidamente passarão a adorar o treino de força – há pouca coisa me consegue fazer sentir tão forte e em controlo.

Fluidez e lentidão

São estas as características de um movimento executado na perfeição. Em vez de fazer o máximo de abdominais possível no tempo que têm disponível, experimentem aguentar na posição de maior esforço do movimento, o máximo de tempo possível.

Exercícios errados

Os típicos abdominais estão, na verdade, longe de serem o movimento mais eficiente. A melhor forma de realmente trabalhar este grupo muscular são exercícios que nos obrigam a utilizar e contrair ao máximo cada músculo, principalmente aqueles mais internos, que interferem com o nosso equilíbrio. Alguns exemplos são a bicicleta, a prancha e alguns movimentos característicos de pilates.

Respiração deficiente

O estômago encontra-se atrás dos músculos abdominais. Uma respiração imprópria impulsiona o estômago para fora, forçando os músculos a projetar-se para fora, ou seja, o oposto do desejado. Eis a respiração correta: quando estamos a fazer o esforço (levantar as pernas, levantar pesos, o nosso tronco…) e contraímos os músculos, devemos expirar. Na parte mais relaxada do movimento, aproveitamos para inspirar.

Tumblr_m1fbq1rvgg1qcmkeso1_500_large

Cair em rotina

O nosso corpo adapta-se com relativa facilidade aos mesmos movimentos repetidos. Assim que deixarmos de estar doridos no fim de uma sessão, então está na altura de mudar!

Falta de cardio

Lembram-se daqueles exercícios que aumentam o ritmo cardíaco e gastam imensas calorias, como correr, nadar, dançar, andar de bicicleta, ou mesmo caminhar? O que será que têm a ver com uns abdominais definidos? Tudo! Grande parte do trabalho (diria 85%) consiste em diminuir a camada de gordura que esconde os músculos, pois embora possa parecer difícil de acreditar, todos nós temos uma musculatura semelhante a esta; simplesmente não a vemos. Novamente, não esquecer de variar a duração, intensidade e tipo de exercício.

Dieta inadequada

É o mesmo conceito referido no parágrafo acima: calorias que entram, calorias que saem; gordura que se acumula, gordura que se gasta. Apenas relembro que as calorias não são tudo, pois devemos primeiramente atentar nos nutrientes, e depois na energia que eles fornecem.

O chocolate engorda, e o stress também

E, na verdade, pode ser ainda pior que o primeiro. As hormonas envolvidas favorecem o ganho de peso, e esta bola de neve por vezes culmina mesmo em depressão. A meditação, yoga, e uns preciosos momentos de descontração com bons amigos costumam ser a cura.

Noites curtas

Vários estudos analisaram a influência do sono, e a conclusão é unânime: quem desperdiça horas de sono constantemente, tem maior tendência a ganhar peso e mais dificuldade em mantê-lo. Por isso, se estão a ler isto e já devem horas à cama, está na altura de dizer olá aos cobertores!

Beijinho, dani

Deixe aqui o seu comentário!

ana filipa diz:

olha gostava de saber qual o tipo de cabelo que esta na moda onduado esticado

Maria diz:

Gostei bastante do post, e penso que isto seja algo que nem sempre é referido quando se fala em exercício. É bom te teres lembrado de tal.

Beijinhos!

Dani diz:

Olá Maria! Ainda bem que gostaste Smile Beijinhos

mariana diz:

Eu gostava de ter a barriga lisa, e não abdominais definidos, se eu fizer os abdominais normais não vou ficar com os abdominais mesmo e não com a barriga lisinha?

Dani diz:

Olá mariana! Confia em mim quando digo que não vais “ganhar” abdominais da noite para o dia. Faz exercício à vontade, e se porventura reparares que os músculos estão a ficar demasiado desenvolvidos para o teu gosto, continua a fazer os teus exercícios preferidos mas com menos frequência e com menos séries/repetições. Beijinho Smile

Patrícia diz:

Tão verdadeiro e certeiro este post. Eu acrescentava até um item, que é a Falta de Consciência. Devemos ter sempre o máximo de consciência em tudo o que fazemos, principalmente quando estamos a trabalhar o nosso corpo com este objetivo que é saúde e beleza!
Obrigada pelas dicas.

Dani diz:

Olá Patrícia! Concordo plenamente Smile Beijinho