Calçado caro – Sim ou não?

27

Out

Camila Bento

sapatos

Quando mostrei umas botas que comprei, as opiniões dividiram-se, por um lado houve quem gostasse, por outro houve quem criticasse o preço. Pessoalmente, dou especial importância ao calçado, acho imprescindível que este seja confortável e, de preferência, que dure uns bons anos. Contudo, também tenho sabrinas e sandálias que comprei a menos de 10€ e não me arrependo nem um bocadinho. As botas que comprei (em promoção) custaram cerca de 100€ e, sou sincera, fiquei satisfeitíssima com o preço, já que não costumo encontrar botas de cano alto clássicas, confortáveis e de pele por um preço simpático. 

Sabrinas Marc by Marc Jacobs – 250€

Se um dia tiver possibilidade, serei rapariga para comprar umas sabrinas Marc Jacobs, mas não é por não ter umas, que me sinto mal por alguém ter! Não vou ao blog da Pipoca mais Doce, dizer-lhe que é má pessoa, por comprar umas sabrinas de 250€ ou uns sapatos de salto de 900€, em tempo de crise. E se acho bem quem, num blog, comenta e diz que uma pessoa não deve dar tanto dinheiro por um par de sapatos? Não, de todo! Acho que cada pessoa é livre de comprar o que quiser, dependendo das possibilidades que tem, ponto! Ainda assim, perceberia perfeitamente se alguém me dissesse o seguinte: mesmo que tivesse possibilidades financeiras para comprar calçado de marca, não o faria, pois tenho outras prioridades. 

UGG Bailey Button Triplet – 259€

Botas Catarina Martins – 245€

Em modo de conclusão, posso dizer que o importante é que cada um tenha atenção à sua carteira e não à dos outros, que defina prioridades e que respeite as dos outros, além de que não é por uma pessoa querer uns sapatos de luxo, que não tem atenção a outras questões importantes, como ajudar crianças necessitadas ou doar roupas a associações.

E ficam duas questões para as leitoras… Se pudessem, seria no calçado ou em roupa que gastariam mais dinheiro? Preferem comprar um bom par de sapatos, em vez de 2 pares? 

Deixe aqui o seu comentário!

Camila diz:

Adorei ler as vossas opiniões! Smile

Obrigada!!!

Tenho de fazer mais posts do género.

beijinho

Anabela diz:

Bom Dia,

Ora então vamos lá ver, segundo entendi dizes ter sido criticada pelo preço das botas, do que li FB (e óbvio que não li tudo), a ideia inicial é que as botas não valem 100€, apenas isso! Podias dar 200 ou 300 € por umas botas, eu não criticaria, se elas assim valessem o montante pedido! A La Redoute não é empresa para vender calçado com qualidade suficiente para pedir 100 € por umas botas já com 40% de dsc. Esta é a minha opinião! Agora se me dissesses que deste 100€ por umas Timberland ou por umas Cubanas, eu diria que fizeste um excelente negócio!
Não critico o valor, critico a qualidade versus valor e neste caso acho que a qualidade nunca fará jus ao valor, por muito bom aspecto que as botas possam ter!

Agora criticar se demos 100 ou 200€ por algo , só porque sim, sem fundamento, isso acho profundamente errado.

Ana Sofia diz:

Concordo com a tua opinião. Cada pessoa tem as suas prioridades e cada um deve gastar o seu dinheiro como lhe apetece. Mas muita gente crítica os investimentos em peças mais caras por inveja (como não tem possibilidades para gastar tanto dinheiro, crítica quem pode e gasta).
No meu caso, prefiro gastar dinheiro em roupa, por exemplo, ter vários conjuntos e apenas um par de sapatos que combine com esses conjuntos todos. Além disso, se tiver que escolher entre comprar dois pares de sapatos mais baratos ou apenas um par mais caro, opto por comprar os dois mais baratos (mas isto é porque não tenho muito dinheiro e gosto de ter muito por onde escolher!).

Tamara diz:

Depende….. Se fores comprar algo de ‘estação’ ou que é super trendy, de que interessa durarem-te 5 anos se daqui a 1/2 anos olhas e já não gostas.. ?

No caso das tuas botas castanhas da La Redoute acho que foi um excelente investimento, não são botas “infantis”, são de qualidade e duráveis. (Se fosse eu só ficaria de pé atrás, porque calço o 35 e não poderia experimenta-las antes de comprar, como costumo fazer sempre).

E honestamente não não teria nenhum problema em pagar 300€ por uns saltos pretos, …. cof cof Louboutin cof cof …., que dão para tooooodaaas as ocasiões, que não me magoam e que me vão durar literalmente para sempre!

Alias dou o meu proprio exemplo. Tenho umas botas castanhas classicas da Rockport que me custaram 230€, e tenho as há 2 anos e estão impecaveis (podia vende-las pelo mesmo preço). E comprei agora umas botas pretas estilo militar que custaram 35€… Sao super confortaveis, ai não tenho queixa, mas a probabilidade de me fartar delas é gigante…

Acho que a regra é muito simples. Clássicos – INVESTE; Artigos Trendy – POUPA

Eu sou da opinião que mais vale um ano gastar 100 euros ou mais numas botas, do que andar todos os anos a comprar botas de 50 euros que passado um mês já nao estão em bom estado e não são confortaveis!
Beijinhos (:

Catarina Martins Cochicho diz:

Eu sou um bocado forreta, mesmo quando tenho dinheiro prefiro guardá-lo porque pode acontecer um qualquer imprevisto e depois fico a sentir-me mal por ter gasto o dinheiro em vestuário e calçado quando podia ajudar os meus pais nalguma coisa ou podia ter usado o dinheiro para pagar alguma coisa da universidade. Respondendo às questões, eu adoro comprar roupa *.* não há outra coisa que goste de fazer mais (excluindo passar tempo com o namorado e a família ;P) mas tento sempre fazer um compromisso entre aquilo que eu quero e o preço mais baixo. Costumo comprar mais na Stradivarius, Bershka e Pull and Bear porque geralmente consigo encontrar as peças de roupa que procuro e a bons preços (não há nada que me deixe mais feliz do que voltar a casa cheia de sacos de compras e não ter gasto quase nada), o importante é saber onde comprar e tratar bem da roupa (não é por ser barata que se vai estragar por tudo e por nada); contudo penso que gasto mais dinheiro em calçado porque prefiro marcas mais caras como Timberland, mas isso não quer dizer que chegue à loja e deixe 150€ por um par de ténis por exemplo, esse mesmo par de ténis pode estar a metade do preço durante os saldos (que foi o que aconteceu) e aí sim eu compro e não me arrependo, porque sei que vão durar uma eternidade e são super confortáveis… Prefiro gastar dinheiro num bom par de ténis do que comprar uns baratos que sejam desconfortáveis e não aguentem o inverno para depois no Natal ter de comprar uns bem mais caros… Esta é apenas a minha opinião quanto ao assunto. Não querendo entrar em discussões com ninguém, vislumbrei alguns comentários onde se fala de materialismo, eu concordo, os seres humanos são materialistas mas não se nasce materialista, não é algo inato à raça humana o Homem torna-se materialista, e não é por comprarmos uma mala quando não precisamos dela que somos materialistas. Comprar uma mala porque ela está ali quando não temos qualquer intenção de a usar e nem sequer gostamos assim tanto dela (independentemente de ela custar 10€ ou 100€) isso sim é materialismo!!! Mas as pessoas confundem, acham que comprar umas botas de 100€ é materialismo mas comprar 10 botas de 10€ é completamente natural e uma óptima escolha, preferem deitar ao lixo todos os meses um par porque se estragaram do que usar durante um ano as mesmas…

D. diz:

Olá =)
Cada um compra aquilo que puder! No meu caso, acho exagerado dar 100€ por umas botas pois acho q é possivel encontrar bom calçado a preços mais baixos, ou seja, para mim, procuro encontrar o artigo com a melhor relação qualidade-preço, e isso é algo independente do ser caro ou barato Wink
(Algumas pessoas podem q vou estar a acusar alguém, e se for o caso, leiam de novo porque aquilo q vou escrever a seguir não é nenhuma critica a ninguém em especifico, mas sim algo generalizado q acho q todos devemos pensar um bocado!)

Eu como individuo racional que sou, quero estar sempre um passo à frente e quando vejo posts com estes assuntos (do gastar muito ou pouco $$$) penso sempre em assuntos como Consumismo e Capitalismo! A verdade é que há muita gente que compra só porque é caro, ou porque é moda, ou porque algo “dá” um certo status, deixando de pensar naquilo que realmente importa! Será q comprar aqueles sapatos de 150€ é realmente necessário? Será que não estamos a ser influenciadas? Será q não estamos algumas vezes a fazer compras dando a desculpa de “eu preciso” para se cometer algum deslize? Eu, como muita gente, não sou rica nem pobre, tenho os meus pequenos luxos de vez em quando,mas não deixo de pensar como ás xs o ser humano pode ser tão materialista… =/

Dá q pensar…

maria cordeiro diz:

Nuns sapatos o que mais importa é o bom andar que dão. Só bons sapatos o podem fazer e os bons sapatos não são baratos. Contudo, é preciso ter em atenção que, na maior parte das vezes, o que encarece o sapato é a marca e não a qualidade. Eu prefiro ter dois pares de sapatos melhores do que 4! aliás, para este Inverno, comprei uns botins e uns sapatos Oxford e vou ficar por aqui! Acho que são o suficiente! Gasto mais dinheiro em viagens do que em roupa. Aprende-se mais assim!

Maria A Fernandes diz:

Olá, Camila Smile

Um bom par de sapatos, em vez de dois, sempre! Eu comprei recentemente umas Hunter na promoção da Showroomprive por 60€. No entanto, se a promoção não tivesse surgido, tenho a certeza que acabaria por comprá-las pelo preço original – 140€. Umas sabrinas Marc Jacobs e umas sabrinas Chanel são um objectivo de vida, obviamente. Assim como uns Louboutin. Tudo o que é intemporal vale a pena – custe quanto custar!

Beijinhos.

mariana diz:

e as pessoas que comentam que em tempos de crise é uma vergonha os bloguistas exporem as suas compras caras e que existem pessoas a passar fome e blaaá!
essas pessoas esquecem-se, que ainda bem que existem pessoas com possibilidades financeiras para comprar artigos caros, porque assim estão a garantir que a economia funcione e as lojas e não só continuam a dar lucro e a empregar pessoas!
por isso deixem de ser egoístas!
cada um gasta o que tem!

mariana diz:

acho que existem peças que são clássicas e que devemos investir num artigo bom !
muito sinceramente tenho sapatos de 100 euros como tenho sapatos de 5 euros e estou satisfeita com ambos !
devemos ter atenção para não gastar muito com as peças tendência que normalmente só duram uma estação!

Antes de mais: ignora quem te critica por comprares umas botas de 100€, ou 1000€ que fossem! O dinheiro é teu e tu é que sabes o que fazes com ele Smile As pessoas às vezes gostam de opinar de formas “menos agradáveis”, sem pensar muito bem no que dizem. Se estivesses a abdicar de uns quantos almoços para comprar as botas, aí já diria que a compra era descabida, mas suponho que não seja esse o caso, portanto… Wink

Quanto ao que perguntas, e depois de ler alguns comentários, venho só defender as mais “poupadinhas”, ou viciadas em compras, como queiram: prefiro gastar menos e ter mais um par ou outro, sou uma verdadeira forreta e ando sempre à procura daquela peça que ADORO e que fica mesmo em conta, mas isso não implica esquecer a qualidade! Além do mais, hoje em dia há lojas do chamado “comércio tradicional” que cada vez mais vendem produtos portugueses, principalmente calçado, a preços muito acessíveis e de qualidade bastante boa para aquilo que custam! Muitas vezes o que pagamos mais quando se dá balúrdios por alguma peça de roupa ou calçado, é mesmo a marca… Comprei umas botas de 20€ há uns dias, boas, e feitas em Portugal…não podia fazer melhor negócio Smile

Lina A. diz:

Eu pessoalmente prefiro ter 2 pares de sapatos mais barato do que só um mais caro, mesmo que durem menos, não duram apenas uma estação, tenho calçado que já duram há ano e meio, dois anos e até mais! Além de que prefiro ter mais variedade na altura de escolher o que vestir, prefiro fazer os sapatos combinar com a roupa do que a roupa com os sapatos. Smile

Adoro o blog, muitos parabéns !
Beijinhos Smile

Maria diz:

Eu não sou muito de comentar posts assim deste género, mas desta vez tinha mesmo de dar a minha opinião. Em primeiro lugar, concordo com alguns dos comentários já publicados, especialmente o da Mariana Santos e da Isabel Taveira Santos. Em segundo lugar, da última vez que verifiquei, vivemos num país em que somos livres para fazermos o que quisermos. E, honestamente, se alguém quer e pode gastar mais de 100€ num par de sapatos (ou no que quer que seja), isso é com a pessoa. O dinheiro é dela e o que faz com ele só lhe diz respeito a ela. Se o resto não tem essas possibilidades só tem é de se abster e se as quiser ter, que trabalhe para isso que mais pessoas com maior poder de compra nunca faz mal à economia de um país. Tenho amigas que podem comprar sapatos e roupas, por exemplo, com os quais eu só posso sonhar, e não é por isso que lhes massacro a cabeça ou que ando a lamentar-me pelos cantos. Cada um tem as suas possibilidades e devemos aprender a viver consoante os mesmos.

Eu, quando posso, gosto de investir num bom par de sapatos. Não me faz diferença nenhuma ter apenas meia-dúzia de pares de sapatos, em vez de ter uns 20 ou mais. Por isso não me importo de dar mais por alguns deles, especialmente se for para os usar mais frequentemente. Tenho uns Timberland (que bem sei que não são baratos) há 5 anos e garanto-vos que estão em tão boas condições, que parece que ainda há umas semanas foram comprados e, é um dos pares de sapatos que mais frequentemente uso. Agora em termos de roupa, prefiro ter mais variedade e aí sim, opto por comprar mais peças e mais baratas, porque sei que gosto de ir variando e posso eventualmente acabar por deixar de gostar de uma ou outra peça.

E sim, muitos dos preços de produtos que nos dias que correm estão à venda são inflacionados pelo estatuto que a marca tem. Mas há que ter também em atenção, que muitos desses produtos são realmente de qualidade. E penso que esta é uma questão importante a ter em conta quando se compra algo. Comprei umas sabrinas por menos de 20€ e estou meio-arrependida de o ter feito. Não só me cansam como me esfolam por completo os meus pés. Só não estou totalmente arrependida porque não custaram assim muito.

A sério Camila, só te digo que ignores estes comentários por completo. Inveja é uma coisa muito feia e, além do mais, primeiro, antes de falar, muita gente neste mundo devia tirar uns minutinhos para pensar no que vai sair da sua boca e, segundo, deviam era olhar primeiro para os seus umbigos e só depois para os dos outros. Mas a sério, esta mania das pessoas critiram tudo e mais alguma coisa é, no mínimo, hilariante – só mesmo para não dizer ridículo. E é caso para dizer, se estão mal mudem-se.

Beijinhos!

rute diz:

A maioria das vezes pagamos mais a Marca em si do que o proprio produto, quando falo em produto é em relação a qualidade Smile.

Giullia Calapez diz:

Por amor de Deus, cada um é livre de fazer o que quer e comprar o que quer. Se custaram 100€ ou 1000€, isso só interessa ao comprador. Agora virem para aqui dar lições de moral é que não. Até acho que 100€ por esse par de botas não é um exagero de preço, até porque normalmente todos os sapatos fechados e/ou botas que compro nunca são menos que 130€/150€, e felizmente alguns têm anos e parecem novos! Se andar a comprar todos os meses uns sapatinhos de 10€, ao fim de um ano já gastei 120€. E valeram a pena? Vão durar muito tempo? Não! São escolhas, e ninguém tem o direito de andar a julgar os outros pelo preço das suas compras.

Carina diz:

*também

*calçado

*tenho

Carina diz:

Concordo com o comentário da Maria Gonçalves, taqmbém odeio gastar tanto dinheiro numa peça, até porque gosto bastante de variar e odeio andar com a mesma coisa.
No entanto, olho também para a qualidade,mas nunca a preços exagerados, pois comprei muito bom calado pelos 50 euros , máximo 70 euros e de muita boa qualidade até, calçado que teho que já vai com alguns anos de “resistência” Lol
Actualmente acho que não se verifica tanto a questão preço-qualidade, pois essencialmente o preço que se paga em “exagero” , não é pela qualidade do produto, mas sim paga-se pela marca do produto…

Kiss C.

Guida diz:

O segredo está em equilibrar as compras e ter tanto peças baratas como caras mas que nos deixam satisfeitas. Quando queremos algo caro e temos possibilidade de comprar, por que não?

Beijinhos

Bom sapata é uma coisa. Agora preços absurdos só por ter um rotulo da marca é outra. Jogo econômico!
Você não paga pelo produto, mas sim pelo marketing e status que a marca te dá.

Inês diz:

Sinceramente, não sou capaz de dar tanto dinheiro por um par de sapatos. A qualidade é a mesma (e sim, eu sei porque em tempos já dei balúrdios por calçado) e o que tu pagas é essencialmente a marca. Para mim esse argumento da qualidade não é suficiente. Mas concordo contigo: cada um sabe da sua vida e compra o que gosta.

Alda Moreira diz:

Se encontrar bom bonito e barato prefiro, porque estou-me nas tintas para a marca; a Aldo por exemplo é uma marca que considero cara e sempre que experimento uns sapatos acho-os mal acabados e desconfortáveis…Como não sou influenciavel pela moda acabo por conseguir comprar calçado em conta.As ultimas botas por exemplo da foto, tenho umas que comprei por 30 euros(estavam a 50%).São as minhas botas mais giras e confortáveis Wink E nunca daria balurdios pelas UGG porque são exactamente iguais a tantas outras que se vêm por aí, quer em termos de conforto, quer em termos visuais… My 2 cents! (mas cada um aplica o seu dinheiro onde quer e gosta, voilá!) Grin

Mara Pimentel diz:

Eu também acho que preferia gastar menos num par e comprar outro calçado, a não ser que visse uns sapatos que amasse logo e preferia juntar um bocadinho de dinheiro para conseguir comprá-los. Uma verdade também dita é que nem sempre quantidade não é qualidade. Eu falo por mim que tenho umas botas xuz (que por acaso apanhei-as num desconto que praticamente foram dadas) e acho que são lindas mas tenho noção que não dão grande conforto para o dia-a-dia. Acho ridiculo as pessoas criticarem o facto de gastares 100 € numas botas, se gostaste e podes comprá-las força. Não é por o pais estar em crise que temos que andar a comprar botas nos chineses a 20€ e ainda por cima contribuir para a economia deles mas eu sei que muita gente o faz porque não tem possibilidades para mais caro.

Sofia diz:

Eu sou apologista de comprar menos e melhor. Não acho, de todo, que dar 100 euros por umas botas em pele seja um exagero. É um par de sapatos que vai durar anos! É preferível do que comprar um ou dois pares de botas em poliuretano por 30 ou 40 euros a cada inverno. Já para não falar que é também uma questão de saúde! A saúde dos nossos pés, da nossa coluna, de todo o nosso corpo. Uns sapatos de maior qualidade terão um melhor apoio de calcanhar, não deixarão os pés molhados com a chuva, nem promoverão a transpiração como os sapatos feitos com materiais baratos. Mas é claro que cada um deve comprar de acordo com o seu orçamento e, acima de tudo, como dizes, respeitar as decisões dos outros.

Isabel Taveira Santos diz:

Honestamente, parece-me ridículo criticar as pessoas pelo que dinheiro que gastam seja no que for! Cada um tem as suas possibilidades e o seu modo de vida. Há quem defina determinados aspectos como prioritários, que para outros não o são. E, para além disso, há quem apenas possa gastar dinheiro naquilo que define como as suas prioridades, e outros que podem gastá-lo em tudo (ou quase tudo!) o que querem, porque o dinheiro lhes chega e sobra.
Desde pequenina que oiço dizer que a inveja é uma coisa muito feia, mas, como feliz ou infelizmente, a Medicina ainda não descubriu a cura para dor de cotovelo, vai sempre haver quem a tenha… A minha opinião é só a minha opinião, vale o que vale, mas, Camila, se queres um conselho sincero, ignora todo esse tipo de gente que vive para dizer mal dos outros… Aproveita quem sabe apreciar as tuas qualidades e os teus gostos, ouve e aprende com as críticas construtivas, quando estas fizerem sentido e tiverem a razão de ser… E o resto, como se diz em bom português, que se lixe!

P.S: Quanto a sapatos, sim, prefiro gastar mais dinheiro e ter menos sapatos mas que sei que são de qualidade e duram enquanto eu precisar deles, do que ter milhares de sapatos que só posso usar 2 ou 3 vezes e que depois estão bons para ir para o lixo!

Eu sou a favor da livre escolha. Cada um compra consoante as suas possibilidades. Quando tenho dinheiro para comprar algo mais caro, eu compro. Quando não tenho, paciência. Por norma, apostar em algo mais dispendioso significa mais qualidade, mais durabilidade e mais conforto, três coisas que eu aprecio bastante. O calçado não é excepção.
Acho que ninguém tem de criticar as escolhas que tu ou que qualquer outra pessoa faça. Felizmente que a crise não chega a todo lado. Acho óptimo que haja pessoas que ainda podem comprar artigos mais caros. É isso que faz mover a economia. Infelizmente, há pessoas com mentes mais pequenas, que parece que querem que toda a gente seja pobre, para sermos todos iguais.
Não sou rica, nem pobre. Às vezes dou-me a luxos, outras vezes não. Mas se pudesse, dava-me a luxos todos os dias. E um bem haja a quem o pode fazer!

Rita diz:

Eu acho que a qualidade e o preço sao importantes, mas eu ja comprei botas a 15€ que duraram muito, como tambem ja comprei botas a 40€ que napo prestavam para nada, mas sinceramente acho que 100€ por umas botas é um tremendo EXAGEROO.

Cristina Davim diz:

Eu nunca fui muito de gastar muito dinheiro em calçado, e roupa. Mas sou apreciadora de moda, e por vezes gosto de ir as lojas não só para comprar, mas para ver o que se vai usar ou simplesmente contemplar. Sempre que vejo algo que me interessa, ou procuro algum modelo parecido noutras lojas (já que hoje em dia as lojas seguem quase todos os mesmos padrões), ou então espero que entrem em saldo para comprar a um preço mais razoável. Sempre preferi comprar sapatos mais baratos e mais diversidade, do que empatar o dinheiro logo todo num só par. Tento sempre balançar preço com qualidade, claro. Não é só por ser baratuxo que vou comprar. Não seria possível para mim por exemplo dar 200 e tal euros por umas botas, quando posso dar 50 (e já é muito xD) por umas iguais.

Prefiro dar mais dinheiro por sapatos do que por roupa. Como gosto de ter muitas peças diferentes e sou muito de modas funciona melhor comigo investir menos em roupa.

Já no que toca a sapatos é diferente. Prefiro investir mais em calçado de qualidade porque valorizo bastante o conforto que proporcionam, o tempo que duram e como sou obcecada com os detalhes dos meus ricos sapatinhos acho que vale a pena.

Apesar de tudo e tendo em conta os tempos que correm percebo perfeitamente a atitude da maioria das pessoas em comprar sapatos a preços mais acessíveis, uma vez que cumprem os requisitos para os quais foram feitos.

Cada pessoa é como cada qual, devemos olhar mais para nós próprios do que passar o tempo a criticar os outros.

http://www.thefcode.com/

Carla Isabel Mendes diz:

Quantidade nem sempre significa qualidade , encontram-se coisas boas a baixos preços assim também como se encontram coisas reles a altos preços , depende muito do tipo de pessoa e da carteira de cada um .

Patricia C diz:

Concordo Camila! Cada um com as suas possibilidades, devemos respeitarmo-nos uns aos outros! Além disso fazes sempre posts dedicados a quem tenha mais possibilidades e também a quem tem menos, logo, é equilibrado Smile
Se fosse eu, gastava de igual forma, se bem que talvez gastasse mais dinheiro em roupa…
Quanto à segunda pergunta, costumo comprar mais baratinho para todos os anos poder renovar, mas este ano decidi mudar e dei 70euros por umas botas de excelente qualidade que sei que vao durar anos!
Beijinho e continua Grin

Ehehe eu sou suspeita. Sou daquelas pessoas que ODEIO dar muito dinheiro seja pelo que for mas sei que o “preço” a pagar por sapatos baratos é ficarem estragados com facilidade. Por acaso não tenho grandes razões de queixa, tenho comprado algumas coisas relativamente acessíveis (de 50€ para baixo) que têm durado e em bom estado. Acho que se tivesse muito dinheiro, compraria sem dúvida sapatos mais caros claro, mas não tendo, prefiro ter 3 ou 4 pares para ir variando do que ter só 1 ou 2 Smile Beijinhos*

Sinceramente prefiro gastar mais dinheiro num bom calçado, do que depois estar todos os anos a comprar novos….