Corpo tonificado – flexibilidade

22

Jan

Daniela Monteiro

corpo tonificado, exercício, saúde

A flexibilidade é um dos parâmetros que nos permitem avaliar a condição física. Podemos defini-la como a capacidade de mexer certas articulações com apropriada amplitude de movimento, e é tão importante para a prática de exercício para a execução das tarefas mais simples do nosso quotidiano. Decidi, hoje, chamar a vossa atenção para este tema, pois sinto que é muitas vezes subvalorizado!

Factores que influenciam a flexibilidade

  • Sexo. As mulheres são, geralmente, mais flexíveis, por fatores que envolvem a densidade dos tecidos, o sistema neuro-hormonal e a retenção de líquidos.
  • Idade. Quando éramos crianças, quem não conseguia chegar com o pé à boca? A flexibilidade atinge o máximo por volta da adolescência e tende a decrescer, pelo que é importante exercitarmos o nosso corpo, de modo a reduzir esse decréscimo.
  • Tecido conjuntivo e massa muscular. Quando o músculo alonga, o tecido conjuntivo adjacente fica mais tenso, pelo que o tipo de tecido desempenha um papel importante na rigidez de uma articulação. Por outro lado, quando a massa muscular é muito desenvolvida, a flexibilidade pode ser afetada.

Como desenvolver?

Os fatores acima mencionados permitem-nos concluir que temos uma certa predisposição para sermos mais ou menos flexíveis. No entanto, esta pode ser exercitada, e estou certa de que todos sabem o que vem aí… Pois é, alongamentos! O ioga é uma opção, mas caso não sejam fãs, existem muitos pequenos exercícios que, quando realizados uma a duas vezes podia, contribuem para um corpo mais flexível. No entanto, não é aconselhável alongar sem antes fazer um pequeno aquecimento, de forma a preparar os músculos. Deixo-vos com um vídeo que espero sinceramente que experimentem pôr em prática; prometo que sentirão a diferença!

Importância da flexibilidade

De que serve, exatamente, aumentar a nossa flexibilidade? Para além de ter referido que é uma mais-valia no futuro, já que ela tende a diminuir (entretanto estamos já numa idade avançada e não conseguimos apertar os atacadores), existem outros:

  • Prevenção de lesões.
  • Maior qualidade dos movimentos.
  • Melhor postura.
  • Prevenção de doenças cardiovasculares.

Têm o hábito de trabalhar a vossa flexibilidade, leitoras?  Smile

Beijinho, dani

Deixe aqui o seu comentário!

Andreia diz:

Daniela, tenho mesmo de te agradecer por este post! Um dos meus objectivos para 2013 é ganhar mais flexibilidade pois gostava de conseguir fazer a espargata e melhorar a minha postura.
O vídeo ajudou imenso, adorei os exercícios Smile
Obrigada novamente e continuem o bom trabalho Wink
Beijinhos ♥

Daniela Monteiro diz:

Olá, Andreia! Fico tão feliz por poder ajudar, obrigada por tirares tempo para comentar querida! Smile
Beijinhos

Daniela Monteiro diz:

Bom dia, meninas! Tive problemas técnicos com o vídeo, mas já cá está Smile Beijinhos

Sim! Pratico ginástica rítmica e lá treino muito a flexibilidade.

Ema Martins diz:

A escova elétrica para o cabelo que compras-te também estica o cabelo ou alisa?

Camila diz:

Quem comprou a escova fui eu, a Camila. Smile

A escova não tem como objetivo alisar o cabelo.

beijinho

Su diz:

Gostei muito do post! Nunca fui muito flexível, mesmo em criança, e agora muito menos xD
Falta aí o vídeo que referiste. Beijinho*

Joana diz:

Olá! Gostei muito do post, pois estou a tentar implementar uma rotina de exercícios. Onde está o video de que falaste?

Bjinhos