Os testes psicotécnicos

22

Fev

Camila Bento

pessoal

Sempre fui de gostar de coisas muito diferentes umas das outras. Nunca tive uma daquelas disciplinas pela qual senti um ódio especial e, embora seja de Ciências, também gostava muito de história. Não esperava chegar ao 11º ano e não ter uma ideia definida daquilo que quero seguir, de maneira que amanhã é dia de fazer os primeiros testes psicotécnicos. É claro que não são eles que vão decidir o meu futuro, mas espero que me deem uma ajuda extra. Estou à espera que me deem resultados de cursos bastante diferentes, pois os que tenho na minha mente assim o são, mas vamos lá ver se os resultados não desiludem! Smile

teste1

Os testes psicotécnicos foram-vos úteis ou nem por isso?

Deixe aqui o seu comentário!

soraia diz:

para mim foram muito úteis! sugeriram que eu fosse para artes ou humanidades, mas acabei por seguir a carreira de assassino quando vi que a minha irmã se tinha casado com um camelo cego. matei o camelo.adoro o rosa do seu blog. beijoo

Sabrina diz:

Tal como a maioria já o disse, eu tb concordo q os testes psicométricos n te ajudarão a tomar decisões. N faças grandes expetativas! O meu teste apenas deu que eu era boa em artes e ciências, coisa que eu já sabia! Qd tiveres que decidir o que seguir, deves sim seguir o que o teu coração te diz. Na altura do verão de 12º ano procurei cursos e mais cursos … pensei em análises clínicas, dentista, veterinária e tanto mais, mas nada me fazia sentir que era aquilo em que eu me revia … então a duas semanas das candidaturas apareceu a fisioterapia … e cá estou eu a acabar o curso mt satisfeita com a minha escolha Smile

Para mim os testes psicotécnicos foram muito úteis, sem eles teria ido para o curso errado. Espero que também sejam úteis agora para ti Smile

http://deverasoriginal.blogspot.pt/

Rita diz:

Olá Camila.
Quando frequentava o 9ºano, a psicóloga da nossa escola tentou ajudar-nos a escolher uma área que se adequava connosco. Nunca fizemos testes psicotécnicos, pois a senhora disse que não valia a pena. Por exemplo, uma colega minha estava indecisa entre medicina e direito e a psicóloga apenas disse: “Vai para medicina, é mais engraçado.” Eu acho isto está mal feito, por isso é que estes testes existem, para ajudar uma pessoa, em vez de ser uma psicóloga determinar o que queres fazer profissionalmente.

Beijinhos Grin

Matilde diz:

Vou-te ser muito sincera, na minha opinião penso que isso não te vá adietar de nada. Para veres o meu caso, quando fui para o 10º ao inicio estava muito indecisa se escolhia humanidades ou artes. E optei por escolher Artes. Fui para aquela área com a ideia de seguir Fotografia, Desgin ou Arquitectura. (Caso tivesse ido para humanidades: ciências da comunicação ou marketing e publicidade) Mantive as minhas escolhas sempre fixas, até chegar ao 12º ano e ser uma baralhação. Entrei em Fotografia mas já não quis ir para lá, depois voltei-me a candidatar e entrei em Arqueologia e desisti este ano e voltei a candidatar-me e entrei naquilo que realmente quero seguir: História da Arte.
Sinceramente sei que é muito complicado tão cedo escolher-mos aquilo que possivelmente daqui a 20 anos vamos estar a fazer, mas não podes ter medo de errar. Segue aquilo que realmente achas que te faz feliz, e não olhes muito para taxas de empregabilidade porque tens sempre a opção de emigrar. Também tens a opção de fazeres mestrados noutras áreas, pequenos cursos/workshops ou até uma segunda licenciatura.
Tenta ouvir as pessoas certa e não vás muito por “ah não sou boa a matemática, portanto é melhor não ir para um curso que envolva muita matemática”, porque eu pessoalmente não era uma excelente aluna a história e cultura das artes e posso-me considerar uma boa aluna na faculdade em história da arte.

Good luck. Beijinhos

Daniela Caetano diz:

Olá Camila! Olha, eu realizei apenas os testes psicotécnicos no meu 9º ano à medida que também ia tendo aulas com a psicóloga da escola, de forma a esclarecer todo o tipo de dúvidas que nos ocorressem na altura. Lembro-me que o resultado foi que eu me inclinava mais para a área das artes, no entanto não foi esse o caminho que eu achei que devia seguir. Sempre gostei muito de teatro, dança, música, mas não queria fazer disso a minha vida profissional. Acabei por ir para Línguas e Humanidades e frequento agora, ainda no primeiro ano, “Turismo, Lazer e Património”, e não me arrependo em nada da escolha que fiz sem a ajuda de alguém ou algo. Mas se achas que te sentes mais confiante em fazê-los, então força! Às vezes até nos pode clarificar algumas ideias que tenhamos.

Beijinho e boa continuação Smile

Lilia diz:

A mim foram e não foram. Deu o mesmo resultado em todas as áreas… Mas já foi à 10 anos (meu Deus Tanto tempo) Na altura foi a psicóloga da escola que fez e não me disse grande coisa, ela não soube bem interpretar aquilo e deu um pouco baraca. Andava no 9º. Decidi tirar um curso profissional, que até gosto mas quase nunca exerci pois o mercado está cheio de pessoas com o mesmo e com anos de experiência…
Acho que mais importante que os teste é que saibam interpreta-lo bem e que te orientem.
Beijinhos Smile

R. diz:

No meu caso, os testes psicotécnicos não foram muito úteis, pois apesar de ser bastante criativa, sou uma rapariga de Ciências, sempre quis seguir Desporto desde que me lembro porque sempre estive ligada a esse meio, e o resultado dos meus testes sugeriram-me que seguisse Artes. As disciplinas ligadas a Artes (como Educação Visual) sempre foram a minha maior dificuldade, por isso não faria muito sentido seguir essa área até porque não me fascina e nunca gostei. No entanto, sempre fiz deporto de competição, desde ginástica artística até ao andebol, e sempre foi isso que quis. Os testes psicotécnicos, no meu caso, não acertaram nem serviram de muito Smile Mas também só os fiz por obrigação, na escola que frequentava. Espero que os teus corram bem! Smile

Eu fiz os psicotécnicos numa empresa a parte porque no 12º Ano a minha escola nao oferecia. Fiz em Lisboa no Instituto de Orientação Profissional. Mais importante do que os testes foi a reuniao que fizeram comigo depois, que juntamente com os resultados mais a ideia que eu tinha conseguiram abrir me os horizontes e organizar-me melhor as ideias Smile acho que fazes muito bem em fazer uns porque melhor do que ninguem esses profissionais conhecem o “sistema”. Dou-te o meu exemplo, os meus testes deram para ajudar as pessoas, e as saidas eram direito psicologia ou enfermagem e eu acabei por ir para enfermagem porque estava mais relacionado com a biologia de que eu tanto gostava Smile

Beijinhos e Boa Sorte com isso Smile

Daisy diz:

Olá Camila! Enquanto aluna, os testes psicotécnicos não foram grande ajuda. Simplesmente repetiram aquilo que eu já sabia: capacidades acima da média para a escrita, grande sensibilidade interpessoal, jeito para as artes musicais… Enfim, se pensas que vai ser o psicológo a decidir por ti, como eu pensava, qual o melhor curso a escolher, estás enganada! Enquanto futura psicológa, aquilo que te posso dizer é que estes testes são mais úteis àquelas pessoas que têm muito pouca consciência de si do que às outras… Porque quando nos conhecemos bem e às nossas capacidades, já sabemos à partida quais são as nossas áreas fortes e quais os cursos que melhor correspondem a isso. Por evzes, no entanto, somos tentados a ignorar o nosso instinto inicial devido a pressões externas, seja da família, da empregabilidade, do estatuto social que cada profissão confere… O melhor conselho que te posso dar é: faz os testes de mente aberta mas não exijas deles uma escolha que te cabe a ti, e acima de tudo, escolhe com o coração: para irmos todos para o desemprego, mais vale irmos com um canudo em algo que adorámos! Razz (joking)

Beijinhos e boa sorte

Ana Santos diz:

Olá Camila.
Concordo com a Ana. Os testes dão-te o resultado que tu à partida queres ter. Para onde estiveres “virada” naquele dia, é para onde o teste te dirige. Eu estava indecisa entre humanidades e ciências no meu 9º ano, porque odiava Matemática mas gostava de ir para a área da saúde… Mas ao mesmo tempo, dava-me bem com o português e tive uma paixão por jornalismo. No entanto, saúde sempre foi o meu sonho desde pequena, de maneira que na altura do deste ele indicou-me esse caminho. Por isso, eles não te vão ajudar em nada, apenas dar-te uma trabalheira enorme a responder a imensas questões que essas sim te farão pensar sobre o que realmente desejas. Hoje, estou no 2º ano de Enfermagem, portanto não foram esses testes que me ajudaram Smile No teu caso, o que é mais provável que te aconteça, é que te candidates a vários cursos na altura de te candidatares à faculdade e no que entrares vais e experimentas, senão gostares pedes transferência Smile E não há nenhum problema nisso! O que interessa é realmente sentires que estás em algo que gostes. Ninguém te impede de num fim de uma licenciatura, fazeres um mestrado noutra área que gostes ou até mesmo tirar outra licenciatura, acredita que hoje em dia há imensa gente a fazer isso. Boa sorte!

Eu já estava mais do que decidida pelo direito, e apenas os fiz ‘por graça’, por isso o meu caso não é útil para ti.. Mas a maioria dos meus amigos não os considerou muito úteis precisamente por se sentirem como tu, e gostarem dos mais variados assuntos.. Quanto mais áreas de interesse tens, mais vastos serão os resultados.

<3
http://zazzish.blogspot.pt/

Patricia C diz:

Ola! Como tens acesso aos testes psicotécnicos? É a tua escola que vos dá essa oportunidade?
Beijinho

Camila diz:

Patrícia,

Infelizmente, na minha escola nunca recebi os testes e não os fiz todos.

Vou a um psicólogo fazer.

beijinho

Diana diz:

olá Smile nunca fiz esses testes mas estive ate aos ultimos dias de inscriçoes em duvida entre 3 cursos, apesar de estar mais inclinada para um deles… Acabei por seguir essa inclinação e hoje estou no segundo ano e gosto muito do meu curso Smile Por vezes torna-se frustante de tão dificil que é mas não me consigo imaginar noutro Smile

Ana Sant'Ana diz:

Os testes psicotécnicos dão-nos uma ideia sobre os nossos gostos. se numa altura tiveres mais “virada” para artes (p.e) é isso que ele te vai mostrar… Embora tenha seguido psicologia e ache os testes psicotécnicos uteis acho que não ajudam muito. Posso dar o meu exemplo no 9º ano. Andava indecisa se optava pela área de Humanidade ou de Economia, pois sempre gostei muito de linguas e de matemática e odiava fisica e quimica. Quando realizei os ditos testes deu que eu tinha muita aptidão para a área de letras ou de matemática. Resumidamente, não me serviu de nada.

Olá Camila! No meu caso não foram muito uteis. Os testes disseram que eu tinha jeito para música e para matemática! Terminei o meu curso no ano passado e sou agora licenciada em Radiologia, que é um curso muito virado para a Física! Confesso que no secundário a Física era o meu calcanhar de aquiles, coisa que na faculdade mudou muito! Como vês, muita coisa pode mudar!
Beijinho e boa sorte!