Gestão de tempo | O mês passou a correr #1

28

Jun

Daniela Monteiro

dieta vitalícia, exercício, o mês passou a correr, saúde

Assim se instaura uma nova rubrica! Lembram-se de neste post vos ter falado da minha intenção de criar uma rubrica sobre exercício, alimentação, fitness e saúde no geral? Sei que grande parte das nossas leitoras não se interessa por este género de posts (principalmente fora da época balnear Wink ), mas para aquelas que gostam de se manter em forma todo o ano sempre com a inovação presente, espero que gostem! Parece-me uma ótima forma de nos mantermos motivadas, partilharmos ideias, dúvidas e conselhos sobre o assunto Smile

Já agora, o nome da dita aceita remodelações! Têm sugestões? Uma vez que é uma rubrica mensal sobre exercício e saúde, o “trocadilho” pareceu-me apropriado hehe

workout

Antes de começar a rubrica a sério, no entanto, gostava de fazer algo diferente neste primeiro post. Em jeito de resposta ao comentário de uma leitora no post acima mencionado, falo-vos sobre a gestão de tempo e como incluir o exercício no nosso horário. Vem em boa hora, já que estamos em altura de exames, certo? Perguntava-me a leitora em questão como consigo conciliar o exercício com a faculdade, mas eu vou explicar-vos como concilio o exercício com a faculdade, as obrigações, a família, os amigos, a cadela, o blog, os hobbies, o descanso, etc.: com vontade e brio.Bem sei que sou jovem e nada sei da vida, mas a Daniela do presente não vos pode dar melhor conselho ou dica do que este. Eu acredito que, até um certo ponto é claro, nós somos capazes de fazer tudo aquilo que quisermos. É preciso ter prioridades, responsabilidade e por vezes sacrificar algumas coisas, mas que é possível, é. Desde que não falte a vontade, desde que corramos (às vezes literalmente) por gosto, e não por obrigação, é claro que temos disponibilidade. E se não tivermos, criamos. Essa é a parte da vontade, da iniciativa. Por outro lado, é preciso termos brio naquilo que fazemos, quer estejamos a fazer o que “devíamos” ou não.

living Life

Se nos levantamos às 6h para assistir à primeira aula da manhã, que seja para sentar na primeira fila, tirar dúvidas e intervir devidamente. Se ficarmos na fila de trás para passar pelas brasas, não estamos a dormir, nem na aula: mais valia ter ficado na cama. Se temos teste amanhã e decidimos fazer um intervalo de 30 minutos para ir correr, mas acabamos por ir dar uma voltinha a passo de lesma, talvez com uma paragem no café, não seria mais útil ter ficado a estudar? Se devíamos estar a estudar mas o cansaço/sono pesa demasiado e tiramos 1h para uma sesta, vale a pena passar metade desse tempo a pensarmos que deviamos estar a estudar, em vez de aproveitar ao máximo a oportunidade de descanso?

Enfim, os exemplos são infindáveis. Estou certa que nem todos concordam comigo, mas é assim que organizo o meu tempo: depois das obrigações absolutamente inadiáveis tratadas, há que pensar naquilo que me beneficiaria mais naquele momento, tendo em conta a urgência/importância do que está em causa, e a minha vontade de o fazer. Se fizer algo puramente por obrigação e sem vontade, o resultado será medíocre. Para contradizer isso, descobri que o melhor a fazer é motivar-me e ganhar vontade de concluir a tarefa. Não é nada fácil, mas é certo que compensa.

Just do it!

Portanto, vamos lá deixar essa vergonhosa desculpa do “não tenho tempo para exercício”. Já partilhei imensos videos/exercícios aqui no blog que não levam mais de 15 minutos para completar: é o tempo de sair do escritório e ir buscar/beber um café, o tempo de retocar a maquilhagem ou parar a caminho de casa para falar com um amigo. E não importa se são 15 minutos ou 2h: desde que durante esse tempo se empenhem e dêem o vosso melhor, desde que haja brio, valerá a pena. Então, vá. Da próxima vez que vos perguntarem porque é que não fazem exercício regularmente, digam “ando sem energia”, “não gosto”, “não estou motivado”… Desculpas e justificações não faltam! Digam o que for, mas não digam que não têm tempo. Porque, se o disserem a mim, vai ser difícil convencer-me!

Um bom mês para todos! Smile

Beijinho, dani

Deixe aqui o seu comentário!

Bárbara Abreu diz:

“não estamos a dormir, nem na aula: mais valia ter ficado na cama”
“decidimos fazer um intervalo de 30 minutos para ir correr, mas acabamos por ir dar uma voltinha a passo de lesma, talvez com uma paragem no café, não seria mais útil ter ficado a estudar”
“Se devíamos estar a estudar mas o cansaço/sono pesa demasiado e tiramos 1h para uma sesta, vale a pena passar metade desse tempo a pensarmos que deviamos estar a estudar”
Estes exemplos são tão verdade! Infelizmente encaixo-me nos últimos 2, principalmente no último! E é horrível! Nem se estuda nem se descansa… o resultado? Não estudamos nada e estamos cansadas como se estivesses estado a estudar.

Daniela Monteiro diz:

Infelizmente é o tipo de situação em que se cai muito facilmente Bárbara… Há que estar atento e ter a iniciativa de o de evitar! Beijinhos

Teresa diz:

Boa tarde, com o inicio do verão começaram os casamentos, é possivel fazerem um artigo sobre vestidos, penteados, coisas relacionadas com esta ocasião? Obrigada

Daniela Monteiro diz:

Viste os posts que a Camila fez recentemente sobre o assunto? Smile Beijinho

Concordo completamente contigo Daniela, de facto sem empenho e sem motivação tudo o que fizermos não será o suficiente, muito menos compensador. Gostei muito do post, estou ansiosa por ver os posts que se advinham da rúbrica.
http://www.confissoesdandreia.blogspot.pt/

Daniela Monteiro diz:

Olá Andreia! Obrigada, os próximos serão menos pesados em texto e mais sobre exercício e alimentação propriamente. Espero que gostes Smile Beijinhos

Não podia estar mais de acordo com o teu texto.
Sem força de vontade não conseguimos atingir os nossos objectivos é preciso estar sempre firme com os nossos objectivos na mente Wink

Women’s Stuff
Queres ganhar um protector solar da marca MATIS? Participa no sorteio

Daniela Monteiro diz:

Estamos em sintonia Wink Manter os objetivos bem presentes também é crucial!