Regresso às aulas | Faculdade – transição e praxe

10

Set

Daniela Monteiro

escola, regressoàsaulas, universidade

Por esta altura todos sabem onde entraram; a todos os recentes universitários, boa sorte! A parte mais fácil é entrar Wink

Estas são semanas, potencialmente meses, de adaptação a novos horários, situações e ambientes, e com isso vem muita antecipação e stress. Ouvir falar do assunto da parte de alguém que já passou por isso é sempre apaziguador (bem sei), pelo que neste post vou partilhar a minha experiência convosco e dar-vos alguns conselhos.

Antes de mais, a entrada. Para quem não entrou na primeira opção, deixo só o encorajamento: nem tudo está perdido. Existem transferências e mudanças de curso, segunda e terceira fases e, é claro, o concurso nacional do próximo ano. Pessoalmente, nem sequer incluí o curso que realmente queria na candidatura no meu primeiro ano, por achar que a média era demasiado alta relativamente à minha. Entrei em Engenharia Química na FEUP, vi que de facto não era o que queria, este ano arrisquei candidatar-me a Ciências Farmacêuticas na FFUP por concurso nacional e felizmente entrei. O mesmo vai para quem não fica no distrito que seria mais cómodo; podem sempre pedir transferência no fim do primeiro ano.

E depois da parte mais fácil ultrapassada? Vêm responsabilidades e escolhas, muitas escolhas. Os professores deixam de vos acompanhar, o contacto com os pais diminui e é preciso fazer um controlo de gastos muito melhor, à conta das propinas. A gestão de tempo também é uma coisa de doidos, principalmente se tiverem atividades para além das aulas; e eu aconselho-vos a tê-las. Desporto (académico?), música (tuna?), ler ou escrever um blog ou o jornal (da faculdade?), a visita à mais recente exposição na cidade, as saídas à noite. Assim que entrarem na faculdade, dêem um salto ao site da mesma (e ao da universidade, também) e informem-se sobre as atividades em que se podem envolver. Para além de abrilhantar o currículo, desenvolve a vossa capacidade de gestão do tempo e obriga-vos a ter mais regras, pois se saírem uma noite a mais vão ter de abandonar uma das outras atividades mais importantes; ou perder o sono. Com este parágrafo quero então dizer-vos que, se ainda não têm essa filosofia, aconselho-vos vivamente a adotá-la: quando há vontade não falta tempo, se falta interesse não faltam desculpas. Com organização e responsabilidade, tudo se consegue. Aproveitem a energia e a liberdade dos vossos últimos anos de estudante de forma enriquecedora! Façam o que fizerem, não usem a desculpa de o dia só ter 24h. Vocês têm centenas de dias até se formarem, e ninguém está a dizer que têm de fazer todas as atividades todos os dias. Comprem (ou download) uma agenda, façam calendários, e sejam grandes.

Os professores, como são? Mais antipáticos? Menos interessados? Não sei, contem-me lá daqui a umas semanas! Os professores são professores, independentemente do instituto em que leccionam. Podem contar que não se lembrem tão bem do vosso nome e que passem menos trabalhos, mas o resto está em aberto. Tive professores extremamente sarcásticos e intimidantes, e outros super acessíveis, sempre prontos a esclarecer uma dúvida no fim da aula. Desejo-vos boa sorte nesse aspeto, e aconselho-vos a não perder o sono por isso; há sempre apontamentos, sebentas, grupos de estudo, etc. Dificilmente terão uma cadeira estragada à responsabilidade total do professor. No entanto, é sempre bom senso guardar as respostas mais afoitas para fora da sala. Nada de discutir com quem vos dá a nota.

Third Year University....

Quanto a métodos de estudo, sinceramente, cada um sabe o que resulta para si. Se não fizerem ideia do melhor método para vocês, aconselho a pesquisar aqui. E a matéria, é muito mais? E é mais difícil? No meu curso e pessoalmente não encontrei nenhuma diferença abismal, mas este aspeto depende muito da preparação que tiveram até agora. Não obstante, é certo que o nível de exigência é muito mais alto, no sentido em que era raro perguntarem-me algo que tivesse de memorizar; quase todas as questões de exames eram de aplicação, e a maioria das vezes, aplicação em cenários que não foram abordados em aula. No entanto, pode ter a ver com o fato de ser na área de Engenharia.

Por fim, a praxe. Devem ir? Sem dúvida. Aconselho-vos a experimentar durante um a dois meses, se conseguirem, mas definitivamente mais do que uma semana. Quanto à praxe, não vou dizer muito, e aconselho-vos a não ouvir a opinião de ninguém, pois normalmente a opinião é estrategicamente dada de forma a incentivar ou desmotivar a participação na mesma. Digo-vos apenas que cada Casa tem a sua praxe, e cada ano de caloiro é diferente, pois mudam também os praxistas/comissão de praxe e, é claro, os caloiros. Portanto, vão, e construam a vossa própria opinião com experiência. Apenas não se levem demasiado a sério, e lembrem-se que todos os praxistas já sentiram tudo aquilo que vocês estão a sentir enquanto caloiros – são pessoas e estudantes tal como vocês. Não deixem que vos intimidem demasiado, mas não lhes digam que é esse o caso Wink

Só me resta aconselhar que não descurem a alimentação e o sono e que se lembrem de beber água ao longo do dia – questões básicas que erradicam a letargia e a falta de concentração num ápice. Já vos desejei sorte; agora desejo-vos uma experiência académica com fartura profissional e emocional, de que se venham a orgulhar no futuro Smile

Beijinho, dani

imagens: schools.com ; 9gag

Deixe aqui o seu comentário!

Olá Daniela, estou no 3 ano da FFUP. Vais gostar do curso, é difícil sim, mas tem imensas opções de saída e as pessoas são simpáticas! Beijinhos

Que engraçado, entraste na minha faculdade Grin, boa sorte!

Daniela Monteiro diz:

Estás no primeiro ano Ariana? Obrigada!

Vais adorar a FFUP, vais mesmo! Grin

Daniela Monteiro diz:

Espero que sim! Confesso que me senti em casa aquando da matrícula Smile

Ana diz:

O que acham acerca da praxe na FEUP?

Patricia C diz:

Muito Obrigada Silvia e Madalena pelo feedback, se forem todos simpáticos como vocês, certamente será mais fácil eheh
Boa sorte também!

Jacinta Rego diz:

PRAXE foi de facto uma das melhores experiências do ensino superior.
E todo o resto concordo ! Cada um tem que estabelecer o seu ritmo e ter um hobby é fundamental !

Madalena Vieira diz:

Patricia C também sou da UA, bem vinda Smile
Espero que gostes da universidade, conheço muitas pessoas do teu curso e aposto que vais ser muito bem recebida Smile

Joana Sousa diz:

Note-se que a FEUP é dos sítios com a praxe menos “estúpida” de que me recordo Razz tiva a sorte de ser caloira à 5 anos atrás e ADOREI o meu ano de caloira, mas nunca fomos obrigados a fazer nada que nos pudesse prejudicar Smile mas estou contigo, se não experimentarem, nunca saberão se gostam!

F.C. diz:

Bem-vinda à mui nobre FFUP Grin vais ver que vais adorar!

Daniela Monteiro diz:

Obrigada!! Estou a contar com isso Smile

Gabriela diz:

Olá Dani, vi que disseste que não chegaste a candidatar-te ao curso que pretendias. Se não for intrometida, qual era o curso que desejavas ?
Estás feliz com Ciências Farmacêuticas ? É um dos cursos nos quais penso, no caso de, um dia, não entrar na faculdade de medicina.
Beijinhoos Smile

Daniela Monteiro diz:

Olá Gabriela! O curso que queria era precisamente Ciências Farmacêuticas na FFUP, escusado será dizer que estou mais do que satisfeita! Até onde é possível dizer, claro, já que tecnicamente ainda nada começou. Há muitos alunos a entrar neste curso em segunda ou terceira opção, por não conseguirem medicina, e que depois tentam pedir transferência. Acho que é uma boa decisão da tua parte Smile Beijinhos

Olaaa…
Entrei este ano na ESTiG-IPB (Escola superior de tecnologia e gestao – Instituto politecnico de Bragança) … ja queria isto a tantos anos que já perdi a conta !
Sou do Porto, entrei onde queria eno curso que queria, Gestão.
Tenho grandes expectativas relativamente a praxe e estou ansiosa que comece !
Beijinhos e boa sorte pra ti Razz

Daniela Monteiro diz:

Obrigada Filipa, igualmente Smile

Catarina Maia diz:

Olá Daniela, andas-te nas mesmas escolas que eu andei e ando, e sei que tiveste média de 19 no 10ºano (porque disseste uma vez num post ehehe). Quando disseste que não te candidataste para o curso que realmente querias por causa da média fiquei preocupada.Shock Se não for abuso podes-me dizer qual foi a tua média de candidatura ao ensino superior? Eu terminei agora o 10º ano com média de 18 e o curso que me desperta aquele “bichinho” é medicina. Mas para isso tenho de melhorar a média e claro, os exames!! Gostava de saber qual a tua opinião em relação ao 11º e ao 12º ano uma vez que andaste na mesma escola que eu, isto é, se normalmente melhoramos as notas ou antes pelo contrário, pioramos …
Beijinho e boa sorte!! Smile

Daniela Monteiro diz:

Olá Catarina! A minha média de secundário foi 187, e entrei na FFUP com 166,5. Quanto à escola, absolutamente nada a ver – os teus resultados dependem de ti e dos professores que te calharem. Quanto à medicina, bem… Não sei se sabes mas precisas de exames a Matemática A, Física e Química e Biologia e Geologia para entrar. Não está nada perdido por teres 18 neste momento, mas de facto aconselho-te a esforçares-te por subir a média nos próximos anos, pois de facto vai ser difícil não desceres um pouco a média com essas provas de ingresso. Beijinhos, obrigada!

Sílvia Oliveira diz:

Patricia C, sou da UA – não do teu curso – e posso garantir-te que é uma Universidade fantástica e com ótimo ambiente. As praxes são muito divertidas e no geral, muito mais soft do que aquilo que se vê em outros locais do país.

E não corres o risco de te enganares na faculdade e ires parar ao outro lado da cidade, porque na UA está tudo juntinho! hehe

Sê bem-vinda e espero que gostes da UA e de Aveiro!

Patricia C diz:

Caloira presente! ahah
Entrei este ano em Engenharia Química na UA e espero sinceramente que tudo corra bem Smile
Obrigada pelo post, deu imenso jeito, vai ser uma transição complicada…
Beijo Smile

Daniela Monteiro diz:

Olá Patrícia! Boa sorte! Já visitei a UA e adorei o ambiente Smile Beijinhos

Boa sorte para a tua nova fase Smile Eu fui praxada diariamente desde que entrei até Novembro e depois algumas vezes no 2º semestre. Que saudades eu tenho desses tempos. A praxe foi mesmo uma das maiores experiências da minha vida… Mesmo que não aches tanta piada a algumas coisas, vê sempre pelo lado positivos e mantém a mente aberta… no fim, vais sentir saudades SmileE depois quando praxas, tens uma sensação tão especial. Beijinho*

Daniela Monteiro diz:

Olá Carolina, obrigada! Beijinhos