Pela Bélgica… (#1)

7

Mar

Camila Bento

Bruxelas, Viagens

bélgica

Já havia partilhado por aqui que em fevereiro iria passar uns dias à Bélgica. Confesso que já tinha alguma curiosidade para visitar este país, mas foi uma promoção fantástica nos voos que me fez marcar uma viagem para a capital, com intenções de visitar mais uma cidade durante a estadia! Se me seguem no Instagram (@camilanbento), devem ter visto as fotografias que fui publicando por lá, mas agora é tempo de falar mais aprofundadamente sobre a viagem e dar algumas dicas para quem esteja de viagem marcada para lá ou a pensar nisso!

bélgica1Nesta primeira parte, vou tentar falar de alguns aspetos base para viajar para Bruxelas. A cidade que acabámos por escolher foi Gante, sendo que Bruges tinha sido a nossa ideia inicial. Depois começámos a ver algumas testemunhos, incluindo de uma leitora do blog, e ficámos mais inclinados para Gante, cidade que também fica mais próxima de Bruxelas.


Viagem

Como vos disse previamente, em novembro vi umas promoções fantástica da Ryanair e não resisti em marcar a viagem. De facto, é com alguma antecedência que se conseguem estas boas oportunidades. As viagens ficaram em 50€, ida e volta, mas se tivesse comprado no dia anterior, teria sido 35€. Por isso, quando virem uma oportunidade destas, o melhor é não hesitar muito!

Alojamento

Desta vez, optei por marcar o alojamento através da AirBnb, uma plataforma de aluguer de apartamentos que já está disponível em mais de 190 países. A vantagem em relação a hotel é principalmente o facto de ter uma cozinha, que nos permite fazer refeições a nosso gosto e na comodidade de uma casa. Como estava muito frio, à noite preferíamos jantar por casa. É uma forma também de sermos menos “turistas” e nos sentirmos mais em casa… A nossa casa estava a cerca de 20 minutos a pé do centro e um preço muito acessível. Fomos muito bem recebidos pela nossa anfitriã, a qual nos deu algumas dicas sobre a cidade. Sei que nesta plataforma é possível convidar amigos e enviar vales de desconto, por isso, se algum dia quiserem fazer uma reserva e poupar 18€, enviem-me um e-mail para que vos possa ajudar.

bélgica2

Mapas para jovens

A Allyson, a nossa anfitriã, sugeriu-nos ir ao Use-It buscar um mapa da cidade. Ela disse-nos que era uma opção alternativa aos mapas turísticos chatos e, por isso, ficámos curiosos. Acabámos até por nos surpreender… Já existem mapas de imensas cidades europeias, incluindo Guimarães e Braga. Nestes mapas encontramos sugestões dos próprios habitantes das cidades, além das atrações turísticas que ninguém pode perder quando visita um determinado sítio.

Transportes

As opções são as mesmas que cá: metro, elétrico, autocarro e comboio. Do aeroporto para o apartamento fomos de comboio, mas achámos que pagámos bastante, tendo em conta a distância percorrida. Depois ainda, apanhámos um autocarro visto que era mais cómodo com as malas. Quando fomos da casa alugada para o aeroporto, já optámos pelo Uber, que felizmente também funciona na Bélgica (se quiserem ganhar uma viagem grátis, para ser usada em qualquer lugar, podem usar o meu código: dm9q1ue . Acabou por ficar mais barato em relação ao comboio + autocarro, dividindo por dois.

Para visitar a cidade, andámos sempre a pé, embora o frio tivesse dificultado um bocadinho a tarefa. Já quando fomos a Gante, optámos pelo comboio, que chega lá em cerca de 30 minutos e pagámos cerca de 12 euros, se não estou em erro – aqui já optámos por comprar os bilhetes no guichet, em vez de nas máquinas automáticas, a fim de ter o desconto de menores de 25 anos.

Os transportes são relativamente mais caros do que cá em Portugal, o que se deve, claro, à diferença entre o nível de vida que há no nosso país e na Bélgica. A título de exemplo, no autocarro paga-se 2€50 e no metro 2€10, se bem me recordo.

bélgica3

Meteorologia

Embora o senhor do Uber nos tenha dito que aquilo não era frio para eles, nós sentimos uma enorme diferente em relação a Lisboa. Quando aterrámos começou a nevar, o que nos deixou um pouco assustados. Bom, é claro que é giro ver nevar, mas imaginar que estaria a nevar nos dias seguintes, fez-nos pensar que seria difícil passear. Por sorte, nos restantes dias, esteve sempre sol, mas com um vento gelado. Por isso, viajar para a Bélgica nesta altura pede roupa bem quentinha, sendo que os cachecóis não podem faltar. Da minha parte, faltaram umas luvas!

 Espero que tenham gostado deste primeiro post! Smile

Deixe aqui o seu comentário!

Ana Rita diz:

Não tiveste receio de ir para uma cidade que recebeu ameaças terroristas? Especialmente durante a altura em que compraste o bilhete? 

ana diz:

Olá, Camila!
Também gosto muito de viajar mas nunca fui à bélgica.
Como é que usaste esse mapa?
Vão haver mais post’s? O que é que levaste na mala para esses dias? Qual é que foi a rotina/locais que visitaste? E compras? Alguma loja gira,…?

boa semana