Guia para aproveitar a universidade ao máximo

29

Set

Daniela Monteiro

escola, universidade

A universidade tem muito mais a oferecer do que uma licenciatura ou outro grau académico. A casa do conhecimento é, sempre, um local de estudo em primeira instância, mas tem também todo um mundo de oportunidades em si encerrado, que nos cabe a nós, estudantes, desbravar. Trago-vos alguns conselhos que, espero eu, vos acompanhem na vossa viagem e vos permitam aproveitá-la ao máximo!

Analisar horários. Comecem por olhar para a distribuição do vosso tempo. Aulas, horas de sono e alimentação à parte, quanto vos sobra para dedicar ao resto? Alguns cursos têm horários mais preenchidos do que outros, e é importante termos uma noção do nosso tempo livre – é provável que se revele mais do que pensavam.tumblr_odifxtiqxv1rf4tivo1_1280

Estabelecer prioridades e objetivos. Agora que sabem o tempo que têm em mãos, está na altura de o organizar. Que percentagem de tempo pretendem dedicar ao estudo, ao desporto, às saídas, às atividades extra curriculares, etc? É muito provável que tenham de escolher várias vezes entre atividades e compromissos sobrepostos ou para os quais simplesmente não têm tempo na mesma semana, e como tal é importantíssimo que tenham bem presentes os vossos objetivos. Pretendem acabar o curso com ótima média? Acham extremamente importante a experiência em campo? Desejam passar mais tempo com os amigos? Querem participar em certo grupo universitário? A resposta a perguntas como estas, entre muitas outras, serão o que definirá o vosso percurso.

Preparar a 110%. Se realmente se envolverem em vários projetos, não podem deixar nada para amanhã. Isto porque, mesmo que achem que têm tudo relativamente adiantado, haverá sempre algum imprevisto, problema, reunião extra etc. que vos irá roubar o tempo que pensavam ter para tratar dos vosso afazeres. Por isso, tenham sempre as vossas atividades bem preparadas e adiantadas; acreditem que será mais difícil do que parece!

Participar e criar projetos. Não há dúvida que o que nos distingue dos nossos colegas de curso, à saída do mesmo, é a nossa experiência fora das aulas. A média tem a sua importância, dependendo também da área em que se encontram, mas aconselho-vos a não se focarem demasiado no número, pois a vossa capacidade de trabalhar em grupo, resolver problemas, organizar atividades e projetos será uma tremenda mais-valia, e isso é algo que se aprende, em grande parte, fora das aulas. Obriguem-se a ter responsabilidades, sejam proativos e encarem com postura e seriedade tudo o que fazem.tumblr_odg93xppmk1tduvt5o1_1280

Sair da zona de conforto e entrar nas soft skills. É certo que devemos investir naquilo que somos bons a fazer, pois esses serão de facto os nossos fortes. No entanto, é igualmente importante obrigarmo-nos a enfrentar situações como falar em público, fazer um telefonema formal, abordar desconhecidos, expressar a nossa opinião de forma clara e educada ou chamar alguém à atenção com a perícia de um líder. Tudo isto se enquadra nas tão populares soft skills, que facilmente serão reconhecidas numa entrevista de emprego e, é claro, farão toda a diferença durante a vossa vida profissional.

Formação extra. Felizmente temos ótimas universidades em Portugal, com cursos geralmente bem estruturados e completos. Isso não significa, no entanto, que aprendamos tudo o que há para saber nas aulas! Existem sempre cursos extra-curriculares na universidade sobre os mais variados temas, desde informática a línguas passando por outros mais específicos da área. Não deixem de aproveitar a oportunidade de alargar os vossos horizontes; as palestras, é claro, são também ótimas fontes de conhecimento e uma maneira de exercitarmos o nosso julgamento sobre as visões dos outros, ao mesmo tempo que avaliamos a nossa própria opinião.

Rede social. Por fim, não podemos esquecer que não estamos só num local de aprendizagem, mas também num potencial trampolim para o mundo profissional. Entre professores, estágios, palestras e colegas, o ambiente universitário é o ideal para começarem a estabelecer contactos que, mais tarde, vos poderão ser valiosos. Aprendam desde já a tratar todos com igual respeito, pois verão que a vida dá muitas voltas, e voltarão a encontrar-se.

Depois desta conversa unilateral, gostava que deixassem, aqui nos comentários, a vossa opinião! Têm mais conselhos? Aconselho também, se estiverem interessados, a leitura do post 5 formas de aprendizagem fora das aulas. Beijinho, dani