Apresentando a Categoria: alimentação

Uma cozinha universitária mais saudável

8

Set

Daniela Monteiro

alimentação, regressoàsaulas, saúde, universidade

A ideia da má alimentação que a universidade potencia é motivo de inquietação para muitos caloiros, ainda mais para as raparigas no geral. Ora, saibam que isso não tem de acontecer! Trago-vos algumas dicas que vos deixam bem prevenidos, e sem desculpas para que esse desleixo aconteça.

Não resisti a incluir o atum enlatado neste quadro – um clássico! Na verdade não há razão para o evitarem completamente, desde que não esteja na ementa todos os dias. Prefiram o atum em azeite (moderando o teor de gorduras no prato final, claro) e mantenham-no sempre na despensa, pois poderá evitar muitas pizzas.

Podem clicar sobre itens para saber detalhes Continuar a ler

3 refrescos para este sábado

16

Jul

Daniela Monteiro

alimentação, saúde, verão

Neste que é oficialmente o meu primeiro dia de férias, o calor decidiu apertar ao máximo. Nos meus planos está praia (ou mar bem fresquinho das praias do norte, devo dizer?) e muita água! Além disso, é a altura perfeita para pôr em prática as seguintes ideias!

maxresdefault Continuar a ler

3 mudanças na alimentação, a começar hoje

12

Jul

Daniela Monteiro

alimentação, saúde

O post de hoje vem tocar em alguns assuntos que, quanto a mim, merecem especial atenção da nossa parte, e para os quais nem todos estamos devidamente informados e/ou sensibilizados. A minha intenção, hoje, é chamar a atenção para alguns aspetos da alimentação que têm pouco a ver com a formosura ou super alimentos, e que merecem mais consideração!

Fibra

Ouvimos falar da fibra, que é boa e importante, mas é uma coisa desenxabida que acaba por não receber lugar constante no nosso prato. Muito errado! Além de dar sensação de saciedade (ajuda na manutenção de peso ou emagrecimento), a fibra baixa os níveis de colesterol (diminui risco de acidentes vasculares), os níveis de glicemia (ajuda a controlar diabetes) regula o trânsito intestinal (diminui inchaço e desconforto), aumenta o volume fecal (ajuda na obstipação) e está associada a uma ação anti-inflamatória e anti-tumoral. A ingestão de fibra (tanto solúvel como insolúvel) deve ser diária, em quantidades adequadas, a partir de alimentos como cereais integrais, sementes e vegetais.

Antioxidantes

Numa época em que o stress oxidativo é uma realidade geral, e a alimentação tende a ser rica em nutrientes que não ajudam como o colesterol, os antioxidantes ganham maior importância. De facto são vários os processos biológicos que contribuem para o stress no nosso organismo, de maneira que, além das nossas defesas antioxidantes naturais, alguns alimentos ricos em polifenóis como o chá verde, algas castanhas, mirtilos, vinho tinto, batata doce e tantos outros são uma mais-valia que não podemos deixar de aproveitar.

2015_homepage_berries Continuar a ler

Sobre as sementes

31

Mai

Daniela Monteiro

alimentação, saúde

A “golden age” das sementes está sem dúvida a decorrer agora. Encontramos todos os tipos, das clássicas às mais exóticas, no hipermercado mais próximo! Hoje vou falar-vos apenas de algumas, as que mais consumo, desde os benefícios a algumas dicas de como usar; tanto as sementes, como os frutos secos. Boa? Smile

Linhaça

Rica em ácidos gordos como ómega 3 e 6, que auxiliam na redução dos níveis de colesterol e, dessa forma, previnem acidentes cardiovasculares. Contém lignana, um composto com afinidade para os recetores de estrogénio, hormona esta que, durante a menopausa, se encontra em défice e leva à maioria dos sintomas associados à condição.  Além disso, a linhaça tem propriedades anti-oxidantes e, sendo rica em fibra, ajuda a controlar a diabetes e a prisão de ventre.
Idealmente as sementes são trituradas e consumidas o quanto antes, de forma a serem preservadas todas as propriedades. Podem:
  • juntar aos cereais, de embalagem ou, se forem fãs, à aveia
  • usada em vez de proteína em pó nos batidos
  • farinha para panquecas, em partes iguais de linhaça e de trigo, para evitar que fiquem muito duras.tumblr_na50jcz0X01sbjm9do1_1280

Continuar a ler

Não há dieta sem…

13

Mai

Daniela Monteiro

alimentação, saúde

Não defendo as “dietas de verão”, por serem no geral focadas no nosso aspeto, em vez da saúde e bem estar. Para mim, a alimentação é acima de tudo é o cuidado do meu corpo, que me é devolvido na forma de energia e auto-estima. Na véspera da época balnear chega sempre a vontade de ter um maior cuidado e, para quem está a começar uma dieta (equilibrada!) e pretende ter sucesso, ficam algumas dicas transversais a qualquer dieta que, se cumpridas, tornarão o processo menos atribulado!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Treinar a visualização de porções. A partir do momento em que compreendemos e nos habituamos a avaliar a proporção de nutrientes que temos à nossa frente, grande parte da tensão de manter uma dieta é aliviada. Isto porque não é, de facto, necessário inspecionar as informações nutricionais a cada segundo! Tal pode tornar-se fastidioso e levar-nos a desistir demasiado cedo, por sentirmos que não somos capazes de controlar constantemente cada grama. Aliás, a menos que consultem um nutricionista, não devem estipular arbitrariamente valor nutricionais da vossa dieta, pois esses dependem sempre de vários fatores como a idade, sexo, atividade física, historial médico etc. Optem por manter os pratos pintados de todas as cores de vegetais e fruta, com quantidades equilibradas de proteína, açúcares e gorduras. É um hábito se torna rapidamente natural, e irá poupar-vos muito stress de sentir a obrigação de ler e apontar cada caloria! Continuar a ler